foto

MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA – SEC

Projetado e construído pelo arquiteto Oscar Niemeyer, está instalado num conjunto de 10 prédios, com 25.000 m2 de área, num amplo espaço de 84.000 m2. Os diversos blocos que o formam oferecem opções diversas com o objetivo de desenvolver a integração entre os povos da América Latina como, por exemplo, o Parlamento Latino-Americano. Destacam-se também o Pavilhão da Criatividade Popular, onde se pode caminhar sobre uma maquete (de autoria de Gepp e Maia) representando o folclore de cada país latino-americano; a Galeria Marte Traba de Arte Latino-Americana; o Auditório Simón Bolívar, com capacidade para 1.609 pessoas; a Biblioteca Latino-Americana Victor Civita, com aproximadamente 30.000 volumes; a Videoteca, com mais de 1.500 fitas de vídeo; a Fonética, com mais de 1.600 fitas cassetes e mais de 400 discos de música latino-americana. O projeto cultural foi idealizado pelo antropólogo e escritor Darcy Ribeiro, visando desenvolver no brasileiro a integração e a amizade dos povos latino-americanos. Este conjunto apresenta atividades culturais variadas, além de biblioteca, exposição permanente de arte popular e galeria de arte. O acervo, especializado em cultura regional, é composto de peças dos países latino-americanos, merecendo destaque o vestuário, tecelagens, bordados, objetos de cerâmica, madeira, instrumentos musicais, artefatos típicos, brinquedos cuidadosamente selecionados e dispostos. Com este acervo pode-se perceber a importância dos povos representados. Na área externa, na Praça Cívica, realizam-se manifestações culturais. Nela se encontra a "Grande Mão", símbolo da luta dos povos latinos. Vale ainda uma visita ao Salão dos Atos, reservado a solenidades especiais, onde se destaca o painel "Tiradentes", de Cândido Portinari, além de seis painéis heráldicos, que homenageiam os povos pré-colombianos, afros da América Latina, conquistadores, imigrantes e libertadores.

O Memorial possui o Portal do Memorial – www.memorial.org.br – canal de interação ligando todo o mundo latino-americano, onde circula, por exemplo, a revista Nuestra America, que também pode ser adquirida em papel na biblioteca. Possui um auditório para palestras e espetáculos, além de apresentar periodicamente a Orquestra Jazz Sinfônica, a Banda Sinfônica do Estado e programação musical variada, gratuita, destinada ao público. No local, uma loja com artigos de cerâmica, talha, tecelagem, CDs e várias publicações.

Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda, CEP 01156-001
T 3823-4660 / 3823-4655
memorial@memorial.sp.gov.br
www.memorial.sp.gov.br
Visitação: Terça a domingo, das 9h às 18h.
Biblioteca: Segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, aos sábados,
das 9h às 15h.
Visitas monitoradas. Acesso para pessoas com deficiência locomotora.
Metrô Barra Funda. Ônibus e estacionamento nas proximidades.

:: voltar

foto