foto

MEMORIAL DO IMIGRANTE – MUSEU DA IMIGRAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO - SEC

Instalado na antiga Hospedaria de Imigrantes, inaugurada em 1887, administrada pela Sociedade Protetora da Imigração, criada para acolher o crescente número de imigrantes que aqui chegavam nos fins do século XIX, quando houve necessidade de mão-de-obra, após a promulgação da lei Áurea. Imponente conjunto de prédios construídos entre 1886 e 1888, raro exemplar do patrimônio arquitetônico, histórico e cultural da cidade de São Paulo. Em 1986, foi criado o Centro Histórico do Imigrante, responsável pela guarda de toda a documentação oficial da Hospedaria.

A maior parte dos imigrantes chegava ao porto de Santos, subia a serra pela estrada de ferro e era alojada nos amplos dormitórios da Hospedaria onde fazia três refeições diárias e recebia assistência médica, enquanto esperava seus contratos de trabalho. Estes imigrantes compõem um mosaico de cerca de 70 nacionalidades, que aos poucos introduziram receitas culinárias, novas formas de falar e vestir, brincadeiras infantis, canções, festividades, ofícios religiosos, técnicas, artes, literatura e principalmente sonhos.

O Memorial conta com várias salas de exposições permanentes ou temporárias, ambientadas para o início do século, o que o destaca entre os demais museus de São Paulo porque torna a história viva e envolvente. Biblioteca especializada em imigração, acervo de centenas de fotos, dezenas de gravações em vídeo de depoimentos de imigrantes, além de agradáveis jardins. "fazenda de café", com um pequeno cafezal e objetos usados nas plantações. Numa das salas, transformada em oficina de redação, há várias máquinas, objetos utilizados em impressão e exemplares do jornal "O Malho", editado por italianos no início do século XX. Em uma das duas locomotivas que pertencem ao acervo (a "Velha Senhora", uma locomotiva a vapor, Baldwin de 1927, a maior existente no Brasil, e a "Marta" outra de 1922), pode-se fazer um passeio (Memorial-Estação Bresser do Metrô) e ter a mesma sensação de nossos antepassados quando viajavam. Também o bonde, construído na Inglaterra em 1912 e que pertenceu a The City of Santos Improvements Company, nos faz retroceder no tempo. O Memorial fornece, ainda, Certidão de Desembarque e comprovação de descendência em casos de herança

Rua Visconde de Parnaíba, 1316, CEP 01364-300
T 2692-1866
museudaimigracao@museudaimigracao.org.br
www.memorialdoimigrante.org.br
Visitação: Terça a domingo, das 10h às 17h.
A composição ferroviária e o bonde funcionam todos os sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h.
Serviço de monitoria para grupos e escolas mediante agendamento prévio
T 2692-1866, de terça a sexta feira, das 10h às 17h.
Acesso para pessoas com deficiência locomotora.
Metrô Bresser. Ônibus e fácil estacionamento nas proximidades.

:: voltar

foto