foto

MUSEU DA CASA BRASILEIRA – SEC

Em maio de 1970, com o nome de Museu do Mobiliário Artístico e Histórico Brasileiro, foi idealizado como um espaço dedicado ao trabalho de classificação, catalogação, exposição, conservação e restauração de móveis e objetos, considerados de valor histórico e artístico para o país. Alguns meses depois, chegou-se à conclusão de que o nome não abrangia todo o campo de atuação do museu, foi alterado para Museu da Cultura Paulista - Mobiliário Artístico e Histórico Brasileiro. Em 1971, com sede provisória em um antigo sobrado, na Alameda Nothmann, no centro da capital paulistana, passa a chamar Museu da Casa Brasileira. Em 1972, a instituição muda-se para o solar Fábio Prado (projeto do arquiteto paraense Wladimir Alves de Souza, que reproduz as linhas do Palácio Imperial de Petrópolis), na avenida Faria Lima, antiga residência do ex-prefeito de São Paulo, Fábio Prado (1934-1938) e de sua esposa Renata Crespi.

Atualmente, além de expor exemplares do mobiliário dos séculos XVII ao XXI, paralelamente, abre espaço para mostras temporárias do que se produz na atualidade em objetos e design pelos quatro cantos do Brasil e do mundo. Além disso, promove discussões, cursos e palestras sobre temas pertinentes à arquitetura e ao design.

O museu também comporta um amplo jardim com mais de 6.000 m² e cerca de 200 espécies de árvores brasileiras, e um restaurante com comidas típicas das regiões brasileiras.

Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705, Vila Olímpia, CEP 01451-000
T 3032-3727 / 3032-2564
www.mcb.org.br/
Visitação: Terça a domingo, das 10h00 às 18h00.
Visitas monitoradas. Acesso para pessoas com deficiência locomotora.
Entrada franca aos domingos e feriados.
Metrô e Estação de Trem Pinheiros. Ônibus e estacionamento nas proximidades.

:: voltar

foto